Olivete Salmória
olivetes@ig.com.br


Parceiros

vota_1.jpg 

 

 

    CL_.jpg

 

lages_parque_jonas_ramos_peq.jpg

Arquivo

 
01 Setembro 2014
Defesa Civil se posiciona a respeito de nota sobre a distribuição de cobertores em Otacílio Costa

 

A Secretaria de Estado da Defesa Civil de Santa Catarina vem através desta esclarecer que em 2014 não houve compra de cobertores, tão pouco distribuição dos mesmos a nenhum cidadão catarinense em caráter preventivo, como procede a Defesa Civil em caso de frio intenso, o que não foi registrado neste ano corrente.

O auxílio a municípios de Santa Catarina,  só ocorre quando, um município Decreta Situação de Emergência ; o documento é homologado pelo Estado, após constatação da situação. Para o feito é necessário que o município solicite auxílio em caso de necessidade. Para tanto, a Defesa Civil de Santa Catarina não pactua de tal ação, envolvendo a distribuição de cobertores e desconhece qualquer doação relacionada a Instituição do Estado.

Atenciosamente,

--------------------------------------------

Paulo Cesar Santos
Assessoria de Comunicação

01 Setembro 2014
Nota oficial: Secretária da Saúde se posiciona em relação a manifesto de funcionários

 

Através de nota oficial, a Secretaria Municipal da Saúde, por intermédio da secretária Cristina Subtil, se pronunciou em relação ao manifesto deflagrado por alguns profissionais de determinados segmentos da Saúde.

“Acredito que, por fazermos parte de um processo democrático, estas manifestações podem sim acontecer, mas é necessário que sejam de forma responsável e sem inclinações políticas, já que os serviços prestados por esta secretaria são exclusivamente voltados à saúde e ao bem estar da comunidade. Entendo que várias destas reivindicações vem há mais de dez anos, em que os profissionais buscam por seus direitos, como o abono por insalubridade, plano de cargos e salários, entre outros.  Nunca  nos negamos a dialogar a respeito, não temos lembranças de uma gestão tão próxima e aberta ao diálogo, e também nos parece nunca ter sido dada tanta importância a ações de humanização junto aos colaboradores. Senão vejamos:

Na última quinta-feira, dia 28 de agosto, houve uma reunião por mais de duas horas com o secretário da Administração, senhor Pedro Marcos Ortiz, juntamente com representantes da Comissão de Funcionários, quando foram discutidos os assuntos pertinentes. Na oportunidade ficou definida a formação de  um grupo de trabalho que  começaria, de forma sistemática, as tratativas a respeito de todas as solicitações colocadas em pauta. Ficou decidido que seriam realizadas reuniões quinzenais, em que os itens da pauta seriam estratificados em curto, médio e longo prazo a fim de encontrarmos soluções coerentes e responsáveis, sem falsas promessas políticas. Este grupo de trabalho teria a função de permitir a construção coletiva tão fortemente enraizada na sociedade democrática em que vivemos, mas, infelizmente, apesar de ter  compreendido a importância dessa mesa de negociações e mesmo tendo apresentado postura favorável a esta forma de trabalho, nos parece que a comissão não conseguiu alcançar este objetivo junto  aos seus pares.. Estamos falando de saúde, de cuidado à vida. Este é o nosso maior propósito, pois estamos atentos ao bom atendimento às pessoas e é isto que iremos primar do começo ao fim do processo.”

 

Cristina Subtil

Secretária Municipal da Saúde

 
01 Setembro 2014
Prefeito diz que não se faz manifesto com as negociações correndo

 

Para o prefeito Elizeu esse manifesto da saúde é um ato puramente político.

“Não se faz manifesto quando as negociações estão correndo”, disse ele. Tanto que mandou suspender as negociações.

Apelou para o bom senso dos funcionários, uma vez que se vive um momento com dificuldades financeiras, onde a prioridade é garantir salários.

"Não é com desafio e ameaça que vamos  construir alguma coisas de bom", observou Elizeu

Última atualização em Segunda, 01 de Setembro de 2014 22:13
01 Setembro 2014
Faleceu o irmão de Anilton e Pedro Freitas

 

Notafalecimento.jpg

 

Estranha essa referência ao irmão candidato, não acha?

01 Setembro 2014
Dirceu Carneiro vai receber o título de Cidadão lageano

 

dirceu_carneiro.jpg

A data ainda não foi definida, mas o ex-prefeito de Lages, Dirceu José Carneiro receberá da Câmara de Vereadores de Lages, o Título de Cidadão Lageano.

 

O projeto de decreto de lei 012/2014, que trata da concessão da homenagem, de autoria do vereador Gerson dos Santos, foi aprovado na sessão deliberativa de terça-feira 26.

Dirceu José Carneiro nasceu em Caçador.

 

É arquiteto, pecuarista e político brasileiro. Foi prefeito de Lages, de (1977- 1982). Deputado Federal por Santa Catarina na 47ª legislatura (1983 -1987). Senador, de 1987 a 1995. Nesta mandato foi o responsável pela entrega da citação ao ex-presidente Fernando Collor de Melo, culminando no seu afastamento da Presidência da República em outubro de 1992.

01 Setembro 2014
Henrique Córdova declara apoio a Bauer

 

HenriqueC__rdova.jpg

O ex-governador Henrique Córdova declarou apoio aos candidatos Paulo Bauer e Paulo Bornhausen, filho do ex-governador Jorge, de quem o político serrano, conhecido como um grande orador, foi vice e substituiu na chefia do governo catarinense, de maio de 1982 a março de 1983. 

 

A notícia foi comemorada pelo deputado Joares Ponticelli, que recebeu uma ligação do ex-governador, na sexta-feira, confirmando a adesão à chapa oposicionista. 

 

Filho da Serra Catarinense, Cordova é natural de São Joaquim, onde vive e produz maçã, além de exercer a advocacia. Atualmente é filiado ao PPS. 

01 Setembro 2014
Ministério Público recomenda que a prefeitura dê continuidade ao processo para apurar a concessão irregular à nova funerária

 

O Ministério Público está recomendando a prefeitura que adote imediatamente “as medidas necessárias visando ao prosseguimento imediato do Processo Administrativo que tem por escopo apurar irregularidades na concessão de alvará à funerária São José”, uma vez que conforme a lei vigente houve irregularidade na permissão do serviço.

Esse despacho do promotor Jean Pierre Campos ocorreu na quinta-feira passada.

 

Entenda o caso

Ocorre que, no início do ano, mais precisamente no dia 21 de janeiro, Roberto Reinaldo Leidens fez denúncia junto à 5ª Promotoria de Justiça que trata da moralidade pública, sobre a concessão da licença de operação da Funerária São José, do ex-vereador Áureo Arruda Ramos, registrada em nome de seu sócio Michel Antônio Machado, sob a alegação que não atendeu a lei  3.028 de 2003 que estabelece a necessidade de licitação para a abertura de uma nova funerária.

 

Denúncia ao Ministério Público

 

Na denúncia, Leidens, que também atua nesse setor, alega que todas as seis que até então operavam em Lages passaram pelo processo. E ainda lembra que essa mesma lei estabelece uma funerária para cada 30 mil habitantes, portanto não comportaria a abertura de uma sétima, com uma população de 158.846habitantes.

Na época, a promotoria abriu inquérito para apurar a concessão de licença por parte da prefeitura e a própria prefeitura abriu um processo administrativo e suspendeu a concessão de funcionamento da funerária.

 

Liminar garantiu reabertura

 

Contudo, a funerária São José foi reaberta por força de liminar e o processo administrativo para saber quem e porque razão foi concedida a licença na prefeitura, não andou.

 

Retomada do caso

 

Na quinta-feira, dia 28, o promotor Jean Pierre Campos deu novo provimento ao caso, recomendando à prefeitura que acate sob pena dessa mesma recomendação servir como instrumento formal de comunicação do ilícito “podendo caracterizar de forma inconteste a inércia do Poder Público Municipal”, ou seja improbidade administrativa.

Lembra ele que, nos autos do Mandado de Segurança consta que, se  suspendeu a interdição do estabelecimento apenas porque o ato administrativo de interdição não viabilizou o contraditório e a ampla defesa”. Diante da suspensão do procedimento administrativo, a promotoria entendeu que está ocorrendo uma inércia no que tange a apuração dos fatos relativos à concessão do alvará de funcionamento.

 

01 Setembro 2014
Funcionários da saúde distribuem carta à população e prometem manifestação para quinta-feira

 

saudeLages.jpg

 

 

NOTA À IMPRENSA, AO PREFEITO E À POPULAÇÃO LAGEANA DOS FUNCIONÁRIOS DA SAÚDE DO MUNICÍPIO DE LAGES

 

Nós profissionais da área da saúde, juntamente com as demais classes profissionais que atuam na Secretaria  da Saúde de Lages, manifestamos nossa insatisfação e indignação, com a atual situação ̧ em relação a diversos assuntos que estão afetando diretamente a qualidade dos serviços de saúde prestados à população lageana, listados

1. Falta de insumos necessários para o bom atendimento à população, como:

Falta de medicamentos básicos;

Falta de materiais para curativos (gazes, ataduras etc...);

Falta fitas para testes de glicemia;

Falta de seringas e agulhas de insulina;

Falta de leites especiais para distribuição às famílias cadastradas;

Falta de fraldas geriátricas;

Falta de materiais de higiene;

Instalações de trabalho inadequadas;

Falta de equipamentos de informática e baixa qualidade do acesso à Internet para uso efetivo e obrigatório os sistemas informatizados;

Falta de uniformes;

Falta da conservação, manutenção e renovação periódica dos equipamentos;

 

2. Falta de gestão, como:

 

Ausência de gestão participativa;

Ausência de reuniões intersetores e reuniões entre gestores;

Péssima comunicação entre setores;

Falta de qualificação e pagamento de incentivo profissional;

Falta de planejamento;

Falta de Investimento em infraestrutura;

Baixa procura de incentivos financeiros para a Saúde;

Má administração e gerenciamento de compras e licitações;

Acúmulo de pessoas comissionadas exercendo a mesma função;

 

3. Recursos Humanos, como:

Salários inadequados (Lages tem o pior salário aos servidores públicos da região serrana);

Inconsistências entre cargos, funções e salários;

Falta de profissionais em vários setores;

Falta de médicos especialistas;

Falta de médicos 40h em algumas unidades de saúde;

Acúmulo de funções;

Falta de investimento em qualificação profissional para todas as categorias;

Excessivo número de cargos comissionados;

Ausência da Insalubridade;

Falta de reconhecimento profissional

Ausência de planos de carreira, cargos e salários;

Não pagamento da progressão salarial prevista nos editais dos concursos de 2007, 2009 e 2011 aos profissionais;

Não cumprimento da lei sobre o Piso Salarial dos Agentes Comunitários de Saúde;

Estamos desmotivados, descontentes e insatisfeitos com as condutas, ações e formato de gestão que estão sendo aplicadas na Secretaria da Saúde de Lages, realmente estamos sofrendo com o “Choque de Gestão”. Na verdade  estamos “chocados” com as situações de desrespeito à população que por nós é assistida. Deixamos claro que já tentamos as negociações com a gestão da Secretária e inclusive com o Prefeito, porém até o momento não obtivemos resultados concretos ou garantias. Inclusive as interpretações e tomadas de decisões apontadas até o momento, não condizem com os objetivos das reivindicações encaminhadas. Desta forma, declaramos que:

 NÃO CONCORDAMOS COM A TERCEIRIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E HIGIENIZAÇÃO;

 NÃO CONCORDAMOS COM A SUBSTITUIÇÃO IMEDIATA DO SISTEMA INFORMATIZADO DE GESTÃO DA SECRETARIA DA SAÚDE (G-MUS);

 NÃO CONCORDAMOS COM A REDUÇÃO IMEDIATA DA CARGA HORÁRIA DE TRABALHO DA ENFERMAGEM SEM PLANEJAMENTO E PREVISÃO DO IMPACTO;

Não vamos contar com a participação dos funcionários contratados, embora o discurso será de que não haverá  perseguição, sabemos que o que é dito tem sido completamente diferente da prática, mas compartilhamos dos mesmos sentimentos e indignações.

A partir deste momento, ESTAMOS EM LUTO. Na quinta-feira (04), faremos uma manifestação em frente à Prefeitura do Município de Lages, com o intuito de expor a atual situação da saúde da nossa cidade, em defesa dos direitos da POPULAÇÃO LAGEANA e dos Funcionários da Secretaria Municipal da Saúde, iniciando assim, a paralisação parcial e gradativa dos serviços prestados.

Informamos que nosso objetivo não é paralisar totalmente os serviços, pois a população já está sendo prejudicada o suficiente devido aos problemas acima listados.

O movimento é, único e exclusivo, dos funcionários da Saúde do Município de Lages. Portanto não aceitaremos a participação e o apoio de pessoas com interesses politiqueiros, pois não queremos que essa manifestação seja utilizada ou aproveitada para outro fim, que não seja a melhoria das condições de trabalho e atendimento à Saúde da população lageana.

Este documento substitui qualquer tipo de declaração que possa ser veiculada na imprensa. Voltaremos a nos pronunciar somente após a manifestação de quinta-feira (04).

 

Certo da colaboração e compreensão de todos,

Atenciosamente,

Comissão dos Funcionários da Secretaria Municipal da Saúde de Lages.

 

Em tempo:

O vereador Juliano Polese já havia divulgado o conteúdo dessa carta há cerca de um mês, na tribuna da Câmara.

 

CritinaSubtil_1.jpg

 

A secretária de Saúde, Cristina Subtil, disse que é um direito dos funcionários fazerem as reivindicações, contudo, discute se realmente todas as reivindicações ali postas são de interesse da comunidade.

Muitas das questões colocadas na nota já foram superadas, diz a secretária. "Algumas são bastante antigas". Se realmente faltassem todos aquele itens elencados, a secretaria teria de fechar as portas, diz Cristina.

A comissão esteve reunida, na quinta-feira, com o prefeito, a secretária e o secretário Pedro Marcos, onde se discutiu a formação de um grupo de trabalho para o encaminhamento das questões, conta Subtil. Mesmo assim, a comissão optou por manter a manifestação para quinta-feira.

 

Última atualização em Segunda, 01 de Setembro de 2014 13:57
31 Agosto 2014
Poste da marginal foi ao chão

 

Nessa madrugada, provavelmente um motorista bêbado, derrobou o poste da marginal da BR 282.

Poste2821.jpg

Pessoal de Celesc saiu cedo da cama para concertar o estrago

 

Poste282.jpg

31 Agosto 2014
Força-Tarefa foi na Cidade Alta

 

 

	

Foram oito horas de atividades durante a realização da quarta Força-Tarefa Lages Cidadã, realizada ontem, beneficiando a população de sete bairros na região da Cidade Alta com diversos serviços essenciais, descentralizando as secretarias municipais, que passaram a ficar mais próximas da comunidade. 

For__aTarefa302.jpg

A estimativa é de que mais de cinco mil pessoas tenham circulado pelo local do evento.

 

For__aTarefa301.jpg


	

De acordo com a coordenadora geral, a secretária-executiva de Assuntos Comunitários, Mauren Santos, o dia foi muito produtivo e a população correspondeu ao chamamento e participou ativamente.

For__aTarefa30.jpg

Ruas dos bairros foram cascalhadas

“Pela demanda de serviços oferecidos e a grande participação da comunidade, saímos  com a sensação de missão cumprida. O evento foi um sucesso mais uma vez”, diz.

Foto: Sandro Scheuermann

Última atualização em Domingo, 31 de Agosto de 2014 13:58
Início  |  « Anterior12345678910Próximo »  |   Fim