Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

lages.png

 

unnamed_21.jpg

 

lages_parque_jonas_ramos_peq.jpg

 

Arquivo

 
O juiz Takaschima implanta em Lages a Justiça Restaurativa para tratar a questão da violência de uma forma diferente

 

A convite do juiz da Vara da Família, Alexandre Takaschima, cerca de 100 pessoas compareceram ontem a uma reunião no Fórum de Lages, onde foi apresentada a proposta de implantação da Justiça Restaurativa. A ideia é formar um grupo gestor, cujos integrantes - facilitadores - receberão capacitação para  atuar nesta área.

 

Takaschima.jpg

O que é a Justiça Restaurativa?

Justiça Restaurativa consiste em um paradigma não punitivo, baseado em valores, que tem como principal objetivo a reparação dos danos oriundos do delito causados às partes envolvidas – vítima, ofensor e comunidade – e, quando possível, a reconstrução das relações rompidas. Trata-se da mediação de conflitos.

unnamed_21.jpg

Quem apresentou a proposta da Justiça Restaurativa foi a professora Mônica Mumme, diretora do Laboratório de Convivência, que dá consultoria e capacitação em Justiça Restaurativa que veio a Lages a convite do juiz Takaschima

 

Como explica Mônica – que aliás, é quem fará a capacitação dos gestores em Lages -  Esta justiça não interfere nas ações do judiciário, é uma alternativa para trabalhar a questão da violência em seu ambiente de convivência, resgatando a humanidade das relações.

 

Segundo o juiz Takaschima, que desde quando estava na comarca de Anita Garibaldi já atuou de forma diferente, se aproximando da comunidade e se ocupando das questões da sociedade, também tenta ampliar sua atuação como juiz da Vara da Família, trazendo para Lages a Justiça Restaurativa.

Apesar de já ter surgido no Brasil há 10 anos, em São Paulo, Brasília e Rio Grande do Sul, só agora está sendo implementada e expandida.

 

Aqui, o grupo gestor que será formado a partir deste chamamento do juiz Takaschima vai atuar dentro do modelo de  “Círculo de Construção de Pais”

Terça, 04 de Abril de 2017 12:07
Escrito por: Olivete Salmória | Última atualização em Terça, 04 de Abril de 2017 16:26

Comentários  

 
#1 Ronaldo 04-04-2017 12:35
Tive a satisfação de trabalhar na comarca onde Dr. Alexandre era Juiz de Direito em Otacílio Costa.Um profissional acima da média, coerente nas suas convicções e ações. Estagiei em oportunidades diferentes naquela comarca, e asseguro que dentre os magistrados o mais sensível e trabalhador sem dúvida fora o Dr. Alexandre.Parab éns doutor pela iniciativa. Um abraço.
 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código