Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

unnamed_38.jpg

 

251.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
Mecabô admite preocupação com os deslizamentos de terra das margens do Carahá

Mecab__.jpg

 

O secretário de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Euclides Mecabô falou a respeito do desmoronamento das margens do Rio Carahá. Disse que a prefeitura tem consciência do problema e preocupação com a situação. Mas diz que já foi providenciada a recuperação dos trechos em que ocorreram o deslizamento. Foi licitada e uma empresa já foi contratada para fazer a reposição das margens.

Informa também que no trecho em frente a Acil já está sendo recuperado.

Mecabô diz que o Meio Ambiente fez a sua parte, plantando as mudas das cercas-vivas e semeando gramíneas, mas é preciso esperar que a natureza haja. Diz que 10% das mudas se perderam e a gramínea, parte não vingou e parte foi comida pelos pássaros.

Conclusão: Se gastou para fazer o trabalho de desassoreamento, que na verdade só foi retirada a terra das margens, e agora vai se gastar para recuperar o que foi feito. Dinheiro posto fora porque não houve planejamento.

Terça, 26 de Dezembro de 2017 12:01
Escrito por: Olivete Salmória | Última atualização em Quinta, 28 de Dezembro de 2017 13:13

Comentários  

 
#4 Hilo Joel 27-12-2017 11:06
Me manifestei muitas vezes aqui falando da meia sola que era feito no rio Carah, incluindo uma reunião na secretaria responsável pela fiscalização da obra, com a presença também de um vereador. Questionei (mais uma vez) sobre o fundo do ro e disseram que tem uma adutora perto de terminal que impossibilita a retirada dos sedimentos. Recebi a presença (semana passada) em minha casa de duas pessoas da Defesa Civil e me disseram que eu não tenho capacidade técnica para falar do assunto porque foi projetado por "geólogos". Respndi que para esse resultado poderia ser até analfabeto. Estou pleiteando junto prefeitura a isenção de IPTU, conforme determina a lei, e a defesa civil que que eu prove com fotos datadas da enchentes em minha casa, as quais acontecem praticamente todo ano.
 
 
#3 Pedro 26-12-2017 17:29
Pelo jeito nosso secretário nao tem muito conhecimento de causa, pois isso era sabido que iria acontecer, mas os cofres públicos vão resolver novamente a falta de planejamento e conhecimento.
 
 
#2 Angelo Marcelo Perei 26-12-2017 16:28
Agora se preocupa?? Sera quenão tem secretário técnico, que não enchergou essa bobagem? Mais na hora de escutar o povo se acham donos da cidade. Administradores escutem mais o povo!!!!!!!!!!! Voces são nossos funcioários querem ser o dono da verdade.. Digo uma coisa essa nojeira vai para a conta de voces os senhores são os culpados
 
 
#1 Cesar 26-12-2017 12:55
Este é o tipo de evento programa, qualquer um que entenda o mínimo sobre movimentação de solo em locais de escoamento de água já sabia o que estava anunciado após a passagem da escavadeira, agora precisam de alguém que entende do assunto para corrigir a lambança, a que preço? Primeiro mataram as árvores a corte de moto-Serra com poda fora de época e sem nenhuma proteção para os cortes, agora acharam que podiam retirar a parte estável de solo na margem do rio e nada iria acontecer.
Parabéns!!!!
 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código