Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

251.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
Conteúdo da cápsula do tempo ainda está sendo recuperado

A cápsula do tempo enterrada há 83 anos e localizada há pouco mais de um mês sob o antigo Colégio Aristiliano Ramos, no Centro de Lages, bem como seu conteúdo  desperrta a curiosidade.

Nela continha três edições do jornal A Época e uma do Correio do Estado, impressas entre 1932 e 1934; um convite para o lançamento da pedra fundamental para a construção do prédio, no dia 3 de outubro de 1934; e oito moedas, sendo a mais velha de 1731, quando Lages ainda nem havia sido fundada.

Os jornais fazem menção às obras do deputado Nereu Ramos e sua família. Um grupo da Secretaria Municipal de Educação integrou-se aos pesquisadores para decifrar o conteúdo. Isto é: tentar ler os textos do jornal danificados pela umidade.

Para a professora Marisa Ester Perin Tonon, do Núcleo de Educação Permanente da Secretaria de Educação, há a preocupação de conhecer melhor a respeito da época em que os fatos contidos nesta informações da cápsula.

unnamed_33.jpg

Pelo estado do conteúdo da cápsula já dá para se aprender uma lição com relação aos cuidados para se preservar estes documentos. Em mais alguns anos não seria mais possível ter acesso ao seu conteúdo, consumido pela umidade.

 

 
Quarta, 24 de Janeiro de 2018 16:26
Escrito por: Olivete Salmória | Última atualização em Quinta, 25 de Janeiro de 2018 11:47

Comentários  

 
#1 Fabricio Furtado 25-01-2018 19:42
Amiga Olivete,

Os periódicos sim estão danificados pela ação do tempo de da forma de como foram condicionados na caixa e pote de vidro nesses mais de 80 anos.No entanto, o conteúdo pode ser lido inclusive sem auxílio de equipamentos, o trabalho do grupo de historiadores é entender os motivos da escolha destes jornais e a análise dos temas da reportagens da época.
 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código