Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

Lages.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
Além do queijo, outros produtos da serra terão a chamada Indicação Geográfica

Há uma expectativa entre os produtores rurais de que, neste ano, seja conquistado o selo de Identificação Geográfica (IG) do Queijo Artesanal Serrano. Será o reconhecimento de que se trata de um produto único, e isso agrega valor ao queijo produzido nos 18 municípios da região da Amures, além de outros 16 da Serra Gaúcha.

Nesta quinta-feira, a Epagri organizou um seminário sobre a qualificação da cadeia do Queijo Artesanal Serrano, realizado no campus da Udesc, em Lages. O evento marcou o começo das capacitações de técnicos e produtores nas chamadas boas práticas agropecuárias e boas práticas de fabricação do produto.

unnamed_30.jpg

Autor da lei que legalizou a produção e a venda do queijo serrano, o deputado Gabriel Ribeiro disse que o evento, além de qualificar a produção, demonstra a crescente organização do setor na região e também serve para melhorar o valor do produto. Sobre a Indicação Geográfica, ele explicou que outros produtos serranos também vão passar por este processo, como o melado, a maçã fuji e os vinhos de altitude.

Foto: Tarcísio Poglia

Terça, 10 de Abril de 2018 22:22
Escrito por: Olivete Salmória | Última atualização em Terça, 10 de Abril de 2018 22:26

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código