Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

251.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
Vereador pede que o Meio Ambiente multe quem maltratar os animais

O próprio secretário de Serviços Públicos, Euclides Mecabô, disse outro dia que impressiona a quantidade de casos de maus-tratos aos animais que chegam até a secretaria.

Mecab___e1474981309195.jpg

“Temos notificação do Ministério Público até de um galo que canta de madrugada”, conta ele.  

Mas a pasta dispõe de apenas duas pessoas que cuidam da proteção da vida animal. Não há fiscalização de Meio Ambiente para cuidar desta área e fazer as notificações, explicou Tchá Tchá.

A multa, nestes casos seria a última coisa a fazer na opinião dele. O que fazem com frequência é prestar orientação.

 

BruHartmann.jpg

O secretário está sendo cobrando pelo vereador Bruno Hartmann (PSDB) que insiste em dizer que a prefeitura teria de multar estas pessoas que maltratam os animais e, entende que é preciso designar fiscais, dentre aqueles existentes na pasta, para fazer este trabalho.

Há queixas, por exemplo de que em algumas escolas nos bairros, quando os pais levam os filhos se fazem acompanhar de seus cachorros e isso estaria gerando problemas. Eu entendo que, nestes casos, a direção da escola teria de tomar a iniciativa de proibir a entrada destes animais. Bastaria uma reunião com os pais.

Mecabô diz que a comunidade como um todo precisa ser conscientizada para que cada um cuide de seus bichos. Diz que é comum vermos nas praças e ruas as pessoas alimentando os cachorros, permitindo que se proliferem.

“Se continuar neste ritmo comportamental vamos ter problema muito sério com a quantidade excessiva dos animais nas ruas da cidade”, diz ele.

 

caes_de_rua.jpg

Segundo o vereador Bruno, não se pode pôr a culpa nas casinhas espalhadas pelas praças pela proliferação dos cachorros:

“as casinhas não são afrodisíacas e nem servem de banheiro de cachorro. A diferença com as casinhas é que agora têm um lugar para eles se abrigarem”, disse Bruno.

Ele está sendo processado por calúnia e difamação pela funcionária que cuida da causa animal, na secretaria de Serviços Públicos, por tem cobrado por “ações que está deixando de fazer”, explica ele.

CASINHA6.jpg

Lembra que o próprio Código de Postura do município determina que sejam aplicadas multas por maus-tratos. Conta que há um caso que ele denunciou de um cachorro de grande porte que já mordeu o filho da vizinha e chegou a matar o animalzinho dele e, o Atendimento de Proteção Animal esteve lá várias vezes, apenas para dar aconselhamento ao dono do cachorro.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código