Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

251.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
Pinho diz que se João Alberto "quiser" continua na ADR, mas os demais serão trocados

O governador Eduardo Pinho Moreira disse hoje, em entrevista via telefone, à Rádio Menina, que recebeu o estado com uma dívida empenhada de R$ 250 milhões e já pagou R$ 70 milhões de dívidas do ano passado. Disse que teve de escolher as áreas prioritárias para atender: a Saúde e Segurança.

Indagado a respeito da ADR, Pinho informou que “ estas secretarias já tiveram peso importante e, no governo LHS os prefeitos não necessitavam vir até a capital para tratar das questões do município”.

Lembrou que quase todos os secretários regionais daquela época, como Celso Maldaner e Valdir Cobalchini, no Oeste e meio Oeste, e Elizeu Mattos, na Serra foram depois eleitos a deputado e seguiram a carreira política.

Segundo Pinho Moreira, “em respeito ao governador Raimundo Colombo não houve troca no secretário local”. Continua João Alberto Duarte “e se ele quiser, acredita que vai continuar”, mas que serão trocados os titulares dos demais cargos, porque, segundo ele, o PSD não está mais com o PMDB e não estarão juntos nestas eleições porque o PSD não quer e o PMDB também não quer mais.

 

Moneações

 

Além de Rogério Schultz que assumiu a direção administrativo e financeiro do Hospital Tereza Ramos, o governador fez outra nomeação, na sexta-feira, para a ADR. Trata-se de Carla Maria Telles Simas Dutra para o cargo de assistente técnico.

Algumas pessoas acharam estranho que Pinho tenha indicado a filha de Toninho Simas, envolvido na Operação Águas Limpas. O que sei é que Toninho é amigo pessoal de Pinho, tanto que ele foi padrinho de casamento da filha, exatamente da Carla, agora nomeada para a ADR. 

Segunda, 07 de Maio de 2018 12:10
Escrito por: Olivete Salmória | Última atualização em Segunda, 07 de Maio de 2018 13:50

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código