Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

Lages.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
"A tesoura do Governo Federal tem sido mais voraz", diz Gabriel

A crise econômica é nacional, mas a tesoura do Governo Federal tem sido mais voraz quando se trata de repasses de recursos para Santa Catarina. Foi o que denunciou o deputado Gabriel Ribeiro nesta quinta-feira, quando levou à tribuna da Alesc o quadro nacional das verbas destinadas às universidades.

unnamed_30.jpg

O parlamentar fez um levantamento dos repasses da União para as 63 universidades federais brasileiras, somou os valores por Estado e calculou a proporção, tendo como fonte o próprio Ministério da Educação. Ele fez o cálculo tomando como referência 2013 (ano anterior à crise econômica) e 2017. Enquanto nos dois vizinhos da Região Sul o corte de verba ficou em torno de 20%, em SC a tesourada foi mais do que o dobro: 42,3%.

“Na visão do Governo Federal, os catarinenses servem apenas para pagar impostos”, enfatizou Gabriel Ribeiro, ao lembrar que, em 2017, para cada R$ 100 que o Estado enviou para Brasília, recebeu de volta somente R$ 18,64 – um dos menores retornos do país. SC tem duas universidades federais que se enquadram no estudo: UFSC e a Fronteira Sul.

No quadro nacional, apenas São Paulo, Distrito Federal, Amapá e Maranhão tiveram cortes um pouco mais profundos do que Santa Catarina. A tesourada média no país foi de 29,4%. Apesar da crise, Tocantins teve até um leve aumento no repasse pelo MEC.

Foto: Tarcisio Poglia

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código