Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

251.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
Medidas para acabar com os tumultuos nas madrugadas

Recentemente o promotor de Meio Ambiente, Antônio Junior Brigatti Nascimento esteve reunido com os membros do Núcleo de Eventos da Associação Empresarial de Lages que demonstraram preocupação com uma situação que envolve os jovens que ficam bebendo nas vias públicas, especialmente à noite e nos finais de semana.

O problema não é novo, aliás. Na realidade, isso tem gerado perturbação aos moradores das adjacências das casas noturnas já há algum tempo, e nem mesmo a lei aprovada pela Câmara, na legislatura passada, surtiu efeito para impedir que tais perturbações continuem ocorrendo.

“Na grande maioria das vezes os tumultos são causados por essas pessoas. É preciso haver uma fiscalização mais efetiva da Lei que proíbe o consumo de bebida alcoólica em vias públicas”, comentaram os empresários.

O problema ganha maior proporção ao se constatar que entre as pessoas que causam tumultuo nas vias públicas estão menores de idade. As bebidas consumidas por estes jovens não são adquiridas nos estabelecimentos comerciais dos locais em que param para beber. Os proprietários dos bares afirmam que não vendem bebida aos menores e ninguém sai do bar com bebidas, mas muitos supermercados, lojas de conveniências, postos de gasolina não têm este mesmo cuidado.

A sugestão da promotoria foi de que devem adotar medidas preventivas como obedecer o horário de funcionamento e disponibilizar segurança externa. Ou ainda, a realização de uma campanha educativa, E, para desenvolvê-la, é preciso reunir representantes de todos os órgãos envolvidos na segurança.

Não há dúvidas que ao fazer valer a lei de Marcius Machado - que quando aprovada gerou muita polêmica apesar de funcionar em muitas outras cidades – esta situação tende a mudar. Para isso, é preciso a presença da polícia na rua, sobretudo nos locais e horários em que estas situações são verificadas. Claro que a polícia não pode ser onipresente, estar todo o tempo em todos os lugares, mas num trabalho ostensivo e permanente, aos poucos será possível mudar este hábito dos jovens.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código