Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

Lages.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
Surpresas e desacertos nas nomeações em Lages

Quanto se soube que o médico anestesista Fabiano Brum ia assumir no lugar de Beatriz Montemezzo a direção do Hospital Tereza Ramos foi uma enorme surpresa, uma vez que, embora ele não tenha militância política, seu irmão e família têm fortes ligações com o PSD.

Willy Brum, o irmão foi vereador e dirigiu o partido em Lages por um bom tempo. Pode até dizer que é uma escolha técnica, mas com tantos técnicos competentes buscar esta competência nos quadros do partido adversário é um tanto estranho.

Especialmente porque mais de70% dos eleitores escolheram este governador por suas promessas de mudanças e o fim da velha política. Quando no Diário Oficial de sexta-feira saiu a nomeação da nova gerente de Educação, a surpresa foi maior ainda.

Rita Maria da Silva integrou o comitê de campanha do PSD na Serra, pedindo votos para Colombo, Gelson Merísio e Gabriel Ribeiro. Nada contra tais candidatos e muito menos contra a professora que, dizem ser muito competente. Só que é muito estranho, pois jamais o PSD sendo governo iria chamar alguém que não estivesse idelogicamente alinhado, por mais competência que tivesse.

Questionado a respeito, o representante do PSL na Serra, Airton Amaral respondeu que não seguem a “lógica dos demais partidos. Temos compromisso com a governabilidade do Estado que não pode parar. As nomeações nas regiões seguem critérios técnicos e estão ocorrendo em caráter provisório até que pessoas competentes e escolhidas pelo nosso grupo político possam assumir”, disse ele.

 

Mas se são cargos temporários, então deixassem no cargo quem já estava, até que “se encontre pessoas para ocupa-los”. Isto demostra duas coisas:

1. Que estão tendo dificuldades em encontrar pessoas para preencher os cargos.

2. Estão fazendo isso de forma aleatória, sem critério, e sequer checar a biografia destes nomeados.

O assunto chegou aos ouvidos do deputado estadual do PSL, Jessé Lopes, que também disse ter sido pego de surpreso com a nomeação.

“Entrei em contato com setores competentes do governo que garantiram que a partir da próxima semana, providências serão tomadas em relação a professora Rita, que já exercia funções na Gered e se disponibilizou para trabalhar neste período de transição, até que se encontrasse alguém com o perfil do projeto do governo PSL”, disse o deputado.

Para começar, o governo ainda vive a transição de governo, por isso mesmo não pode sair por aí contratando quem se “disponibilize” queimando o nome das pessoas assim. É exatamente o que fizeram com a professora Rita, já que será trocada antes mesmo de assumir. 

A professora Cláudia Coelho Pezzi foi definida então para a Gered neste final de semana

E, o PSL está definindo um novo nome para a Direção do Hospital Tereza Ramos, como nos foi passado.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código